logo_mco_2023_200X75
logo_mco_120X45

Publicidade

Publicidade

Pediatra do HGE alerta sobre prevenção de acidentes com crianças em ambiente doméstico.

COMPARTILHE

No dia 5 de julho de 2024, o pediatra do Hospital Geral do Estado (HGE) orientou sobre os cuidados necessários para evitar acidentes casuais com crianças. Durante os primeiros seis meses do ano, a unidade hospitalar prestou assistência a 822 crianças devido a esse tipo de problema.

É comum que as crianças, cheias de energia e disposição, passem seu tempo livre brincando em diversos ambientes, como parquinhos, playgrounds e até mesmo dentro de casa. No entanto, é essencial que os responsáveis estejam atentos para garantir que as brincadeiras não resultem em acidentes. A pediatra Andréa Pinheiro alerta que atividades como pedalar, correr e pular podem apresentar riscos quando o ambiente não é seguro.

Segundo a especialista, brincadeiras ao ar livre, desde que supervisionadas em locais seguros, têm menos chances de resultar em acidentes. Por outro lado, dentro de casa, a cozinha, fiações elétricas e produtos tóxicos representam perigos que não devem ser ignorados.

A supervisão constante e atenta por parte dos adultos é fundamental, principalmente para crianças com menos de 10 anos. Isso porque a curiosidade dos pequenos, aliada à falta de experiência e percepção limitada do ambiente, pode levar a situações arriscadas. Portanto, cabe aos responsáveis proporcionar um ambiente seguro e oferecer a devida supervisão.

Um caso recente ilustra a importância desses cuidados: o neto de Ana Lúcia sofreu um traumatismo cranioencefálico durante uma brincadeira com bicicleta. A falta de equipamentos de proteção, como capacete, cotoveleira e joelheira, agravou a situação. A pediatra enfatiza que a hospitalização de uma criança não traz apenas consequências físicas, mas também emocionais para a família.

A equipe do HGE atendeu 822 crianças devido a acidentes casuais somente nos primeiros seis meses de 2024. O número de casos tem diminuído em comparação com anos anteriores, mas ainda indica a importância da prevenção. No Brasil, os acidentes representam a principal causa de morte entre crianças e adolescentes, reforçando a necessidade de medidas simples de prevenção para evitar tragédias.

Com informações e fotos da Sesau/AL

0

LIKE NA MATÉRIA

Publicidade