logo_mco_2023_200X75
logo_mco_120X45

Publicidade

Publicidade

Governo convoca cientistas para definir prioridades no SUS de Alagoas em novo edital.

COMPARTILHE

O Ministério da Saúde, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal) e a Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas (Sesau) estão convocando cientistas e gestores de saúde pública para definir as prioridades do Sistema Único de Saúde (SUS) no estado. Essa convocação visa a construção da 8ª edição do Edital do Programa de Pesquisa para o SUS (PPSUS) e é um passo obrigatório antes do lançamento do edital público.

Nessa etapa, os pesquisadores e gestores devem identificar quais serão as linhas de estudo prioritárias, levando em consideração a realidade local de Alagoas. Para participar, os interessados qualificados devem preencher um formulário online com perguntas relacionadas aos desafios enfrentados pelo SUS na região, conforme listados pela Sesau.

É importante ressaltar que, ao contrário de edições anteriores, as contribuições este ano serão exclusivamente online, por meio do formulário de respostas que estará aceitando as submissões até o dia 02 de julho. As contribuições recebidas serão fundamentais para a definição das áreas a serem contempladas no próximo edital do PPSUS, destacando a importância da participação ativa dos profissionais da área.

O PPSUS em Alagoas alcançou um nível de excelência reconhecido nacionalmente devido ao seu modelo de gestão compartilhada entre a Fapeal e a Sesau. Na última edição do programa, foram destinados R$4 milhões para investimentos em investigações científicas e formação de profissionais. A proposta deste chamado é desenvolver soluções práticas e aplicáveis com base nas demandas locais das instituições e dos pesquisadores competentes, visando beneficiar o SUS em Alagoas.

Por meio das contribuições recebidas no formulário, espera-se que em breve o edital seja publicado para a liberação de recursos aos projetos de pesquisa selecionados. Esta iniciativa busca fortalecer a pesquisa em saúde, capacitar profissionais e melhorar a qualidade do atendimento no sistema de saúde alagoano.

Com informações e fotos da Sesau/AL

0

LIKE NA MATÉRIA

Publicidade