logo_mco_2023_200X75
logo_mco_120X45

Publicidade

Publicidade

Enchentes no RS Elevam Preços do Arroz; Governo Debate Importação e Enfrenta Criticas na Câmara

COMPARTILHE

O governo federal está enfrentando desafios significativos em relação ao abastecimento de arroz, especialmente depois das devastadoras chuvas e enchentes que atingiram o Rio Grande do Sul, maior produtor desse alimento no Brasil. A situação levou a um aumento considerável no preço do arroz, pressionando tanto consumidores quanto o setor agrícola.

Diante desse cenário, a Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados agendou uma audiência para a próxima quarta-feira (3), com o intuito de discutir a medida proposta pelo governo para importar arroz. A reunião, que ocorrerá às 10h no plenário 6, contará com a presença do ministro Paulo Pimenta, responsável pela secretaria criada especificamente para apoiar a reconstrução do estado do Rio Grande do Sul.

O Rio Grande do Sul é um pilar essencial na produção de arroz do país, sendo responsável por cerca de 70% do total nacional. As enchentes não só devastaram as plantações, mas também comprometeram os estoques e a logística de distribuição. Em resposta a essa crise, o governo federal decidiu agilizar o processo de importação de arroz para garantir o abastecimento do mercado interno. Foi anunciado que até 1 milhão de toneladas de arroz poderiam ser importadas. No entanto, um primeiro leilão para a compra de 263,3 mil toneladas acabou cancelado após as empresas vencedoras não conseguirem comprovar sua capacidade técnica. O governo planeja realizar um novo leilão com regras ajustadas.

A decisão de importar arroz tem recebido críticas incisivas de diversos parlamentares, incluindo o deputado José Medeiros (PL-MT), que requisitou a audiência pública. “Ao invés de fomentar e financiar os produtores nacionais, especialmente no momento crítico de reconstrução do Rio Grande do Sul, as medidas do governo parecem caminhar para enfraquecer ainda mais a produção de arroz no país,” declarou Medeiros, expressando seu descontentamento com a estratégia adotada pelo governo.

No mês anterior, o ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, compareceu à Comissão de Agricultura e reafirmou a necessidade de importar arroz como uma medida temporária e urgente para lidar com a escassez causada pelos desastres naturais. Suas declarações também foram alvo de críticas, refletindo a tensão e o desconforto entre os parlamentares e o governo sobre a melhor forma de enfrentar a crise.

A audiência prevista para a próxima semana promete ser um momento crucial de debate, onde serão discutidos os prós e contras da importação do arroz versus o apoio direto à reconstrução e recuperação dos produtores nacionais. O desfecho dessas discussões poderá definir os próximos passos do governo em relação a essa questão delicada e impactante para a economia e a segurança alimentar do país.

Com informações e fotos da Câmara dos Deputados

0

LIKE NA MATÉRIA

Publicidade