logo_mco_2023_200X75
logo_mco_120X45

Publicidade

Publicidade

Debate na Câmara dos Deputados aborda fadiga no transporte aéreo

COMPARTILHE

A Câmara dos Deputados sediará nesta quarta-feira (3) uma discussão crucial sobre o nível de fadiga entre os trabalhadores do transporte aéreo nacional. Essa audiência foi convocada a pedido do deputado Alfredinho (PT-SP) e está marcada para as 16h30, em um plenário que ainda não foi definido.

A questão da fadiga no setor aéreo já é parcialmente regulamentada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Uma norma específica estabelece requisitos para o tempo de voo e repouso que devem ser observados por tripulantes das empresas aéreas brasileiras. Essa regulamentação também incentiva as companhias a adotarem programas destinados a monitorar e mitigar os efeitos da exaustão sobre os trabalhadores, bem como define procedimentos para atenuar os impactos do jet lag e da desregulação do ritmo circadiano nos tripulantes que operam em rotas internacionais.

A norma da Anac é um passo importante para garantir a segurança no transporte aéreo. No entanto, a crescente preocupação com o bem-estar dos tripulantes e a segurança dos voos torna o debate ainda mais relevante. Fadiga excessiva pode comprometer a capacidade de um piloto ou comissário de bordo de realizar suas funções de maneira eficiente e segura, colocando em risco não apenas os trabalhadores, mas também os passageiros a bordo.

Além disso, a regulamentação existente pode não ser suficiente para abordar todas as nuances e desafios que os tripulantes enfrentam em sua rotina. Por exemplo, o jet lag e a desregulação do ritmo circadiano são problemas comuns entre aqueles que operam voos internacionais e podem ter impactos significativos na saúde e na eficiência operacional dos trabalhadores. A audiência na Câmara dos Deputados oferecerá uma plataforma para discutir possíveis melhorias na regulamentação atual e medidas adicionais que possam ser adotadas para garantir o bem-estar dos trabalhadores do setor aéreo.

Especialistas, representantes de sindicatos, companhias aéreas e autoridades regulatórias são esperados para contribuir com o debate. A expectativa é que as discussões resultem em recomendações práticas e implementáveis, que ajudarão a aprimorar a segurança e a qualidade de vida no transporte aéreo nacional. O evento reflete uma preocupação crescente com a saúde ocupacional e a segurança no setor, sublinhando a importância de uma regulamentação robusta e adaptável às necessidades dos trabalhadores e das operações aéreas.

Na medida em que a indústria da aviação continua a crescer, é crucial que questões como a fadiga dos tripulantes sejam abordadas de maneira proativa e eficaz. Esta audiência é um passo em direção a um futuro mais seguro e saudável para todos os envolvidos no transporte aéreo.

Com informações e fotos da Câmara dos Deputados

0

LIKE NA MATÉRIA

Publicidade