logo_mco_2023_200X75
logo_mco_120X45

Publicidade

Publicidade

Alagoas proíbe fogos de artifício com estampido para proteger pessoas, animais e meio ambiente.

COMPARTILHE

Recentemente, o governador Paulo Dantas promulgou a Lei nº 9.146 em Alagoas, que entrou em vigor com o objetivo de proibir a comercialização, transporte, manuseio e utilização de fogos de artifício com estampido em todo o estado. A medida visa garantir a segurança e o bem-estar da população e se aplica tanto em ambientes abertos quanto fechados, em áreas públicas ou privadas.

Segundo a lei, os indivíduos e estabelecimentos terão um prazo de dois anos, a partir da data de publicação em janeiro de 2024, para se adaptarem às novas normas. Após esse período, a comercialização e o uso de fogos de artifício com estampido serão considerados ilegais em Alagoas. A principal razão por trás dessa decisão é proteger pessoas com hipersensibilidade auditiva, animais domésticos e o meio ambiente.

Os fogos de artifício com estampido são conhecidos por causar diversos danos à saúde, como perda auditiva permanente, zumbido nos ouvidos, estresse, ansiedade e até mesmo infartos. Além disso, representam um risco de incêndio e podem poluir o solo e a água. Por outro lado, a lei permite o uso de fogos de artifício que produzem apenas efeitos visuais, sem estampido, oferecendo alternativas mais seguras e silenciosas para celebrar datas festivas e eventos.

Representantes da Secretaria de Estado da Cidadania e da Pessoa com Deficiência destacam os impactos negativos dos fogos de artifício com estampidos em animais, pessoas idosas e com transtorno do espectro autista. Segundo a assessora técnica da Superintendência da Defesa e Proteção dos Animais, Thainá Parize, os animais são os mais afetados pelos estampidos dos fogos, podendo entrar em pânico, fugir de casa, se machucar ou até sofrer ataques cardíacos.

Para pessoas com autismo, o barulho dos fogos pode ser extremamente doloroso e perturbador devido à hipersensibilidade sensorial. O estresse sensorial causado pelos fogos pode levar a crises sensoriais, tornando a comunicação e interação mais difíceis durante esses eventos.

Diante disso, a secretária da Cidadania e da Pessoa com Deficiência, Arabella Mendonça, convida a todos a refletirem sobre o uso de fogos de artifício com estampido e a optarem por alternativas mais seguras e inclusivas em suas celebrações. Assim, é possível comemorar de forma responsável, preservando a saúde das pessoas, o bem-estar animal e o meio ambiente.

Com informações e fotos da Semarh/AL

0

LIKE NA MATÉRIA

Publicidade