logo_mco_2023_200X75
logo_mco_120X45

Publicidade

Publicidade

Vigilância Sanitária apreende 900 kg de produtos vencidos na Levada, em Maceió.

COMPARTILHE

A Vigilância Sanitária de Maceió realizou uma importante apreensão de 900 kg de produtos alimentícios estragados e com o prazo de validade vencido no bairro Levada. Entre os itens apreendidos estavam mortadela, presunto, charque, iogurte, pão de forma e biscoitos. Essa ação teve como objetivo garantir a segurança dos consumidores e evitar possíveis riscos à saúde pública.

O chefe especial da Vigilância Sanitária, Airton Santos, ressaltou a importância da atuação constante do órgão para coibir irregularidades que podem colocar em perigo a saúde da população. Ele ressaltou a responsabilidade dos proprietários e comerciantes em garantir a qualidade dos produtos oferecidos, afirmando que a fiscalização continuará atenta a todas as infrações sanitárias.

Além de constituir uma grave infração sanitária, a adulteração de produtos alimentícios é considerada crime conforme o artigo 272 do Código Penal. Os alimentos apreendidos foram encaminhados para descarte adequado no aterro sanitário da capital.

Para denunciar quaisquer irregularidades em estabelecimentos comerciais que representem riscos à saúde da população, os cidadãos de Maceió podem contatar a Vigilância Sanitária pelo telefone (82) 3312-5495 de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, ou pelo WhatsApp (82) 98752-2000, que está disponível 24 horas por dia para receber mensagens de texto, fotos e vídeos. Todas as denúncias são tratadas de forma anônima, garantindo o sigilo do denunciante.

A ação da Vigilância Sanitária contou com a participação de fiscais que atuaram na Levada, como mostram as imagens divulgadas. As fotos ilustram a dedicação e o empenho dos profissionais em garantir a segurança alimentar da população.

Essa ação reforça a importância da vigilância constante e da colaboração da população para garantir a qualidade dos produtos alimentícios oferecidos nos estabelecimentos comerciais de Maceió. A fiscalização rigorosa é essencial para proteger a saúde e o bem-estar de todos os consumidores.

0

LIKE NA MATÉRIA

Publicidade