logo_mco_2023_200X75
logo_mco_120X45

As raquetes elétricas funcionam? Satisfação versus efetividade no combate à dengue

COMPARTILHE

Raquete Elétrica. Foto: Arthur Goes / MCO - Maceio.com.br

A batalha contra os mosquitos, especialmente o Aedes aegypti, transmissor da dengue, muitas vezes nos leva a adotar medidas diversas, incluindo o uso das populares raquetes elétricas. Estes dispositivos, com seu estalo característico, proporcionam uma sensação de controle sobre o ambiente, mas até que ponto são eficazes na proteção contra a dengue?

As raquetes elétricas são uma arma comum nas casas, especialmente em locais onde os insetos são abundantes. Funcionam através de um choque de baixa corrente, 0,005 amperes, que é fatal para os mosquitos, mas inofensivo para humanos e animais de estimação. Porém, sua eficácia está condicionada à habilidade do usuário em pegar o mosquito no momento certo, antes que ele tenha a chance de picar e potencialmente transmitir a doença.

Enquanto a satisfação de eliminar um mosquito irritante pode ser gratificante, é importante lembrar que as raquetes elétricas não são uma solução completa para o problema da dengue. Outras medidas, como o uso de repelentes, especialmente aqueles com alta concentração de DEET, IR3535 ou icaridina, além de roupas adequadas, são recomendadas para uma proteção mais eficaz, especialmente em áreas onde o risco de infecção é alto.

Embora as raquetes elétricas possam fornecer um alívio momentâneo, é essencial não se deixar levar pela satisfação imediata e negligenciar outras precauções importantes. O combate à dengue exige uma abordagem multifacetada, e as raquetes elétricas são apenas uma parte dessa estratégia.

0

LIKE NA MATÉRIA