logo_mco_2023_200X75
logo_mco_120X45

Secom lança livro sobre imprensa alagoana no final do Império em homenagem ao Dia da Imprensa

COMPARTILHE

A Secretaria de Estado da Comunicação (Secom) apresentou ao público o livro “A Imprensa Alagoana no Ocaso do Império”, escrito pelo professor e historiador Douglas Apratto Tenório, em celebração ao Dia da Imprensa. Esta obra, resultado de um detalhado estudo do autor, examina notícias publicadas em jornais e revistas alagoanas nos anos finais do período imperial.

O livro, que focaliza o comportamento da imprensa alagoana nos últimos anos do Império, é uma compilação meticulosa de informações extraídas de mais de 100 jornais e revistas que circularam em Alagoas entre 1878 e 1889. Esse período antecede a queda do regime imperial e a ascensão da República Brasileira. O estudo realizado por Apratto foi inicialmente elaborado como parte de sua monografia de conclusão do mestrado na Universidade Federal de Pernambuco.

Segundo Douglas Apratto, os jornais daquela época contêm nuances e ideais que refletem as percepções da comunidade e as visões de parte da sociedade alagoana. O autor destaca que essa publicação poderia ter sido a primeira de mais de 30 livros de sua autoria, mas permaneceu guardada por anos. A obra foi redescoberta e devolvida por Cícero Péricles de Carvalho, outro escritor atento, que reconheceu a importância do material.

A iniciativa de publicar o livro foi do secretário de Estado da Comunicação, Joaldo Cavalcante, como uma forma de homenagear a significativa contribuição de Apratto para a história e a cultura de Alagoas. O lançamento oficial da obra está agendado para ocorrer em breve no restaurante Casa de Mainha, situado no histórico bairro de Jaraguá, em um evento que contará com a presença de diversas personalidades.

“A Imprensa Alagoana no Ocaso do Império” não é apenas um estudo sobre a atuação da imprensa em uma fase crucial da história brasileira, mas também um valioso resgate histórico. A obra oferece uma compreensão mais aprofundada da sociedade e dos acontecimentos daquele tempo, revelando aspectos que contribuem para uma melhor percepção da evolução política e social de Alagoas.

Assim, o trabalho de Douglas Apratto Tenório se firma como um pilar importante na preservação da memória histórica e no entendimento da dinâmica da imprensa alagoana no final do século XIX. Este lançamento representa um marco significativo não apenas para os estudiosos da história, mas para todos os interessados no desenvolvimento cultural e social do estado de Alagoas.

0

LIKE NA MATÉRIA