logo_mco_2023_200X75
logo_mco_120X45

Publicidade

Publicidade

Pesquisa do Procon-SP revela diferença de até 685% nos preços de medicamentos genéricos.

COMPARTILHE

O Procon-SP divulgou os resultados de uma pesquisa que revela a grande discrepância de preços entre medicamentos genéricos e de referência, com variações significativas que podem atingir até 685%. O levantamento foi realizado em lojas físicas e em sites de drogarias paulistas, abrangendo 48 produtos nas duas categorias, todos com a mesma apresentação.

Segundo o Procon, os medicamentos de referência são desenvolvidos pelos fabricantes que os registraram primeiro, possuindo assim a marca registrada. Já os genéricos e similares são formulados a partir dos medicamentos de referência que já caíram em domínio público. A pesquisa de preços foi realizada em sites de seis grandes drogarias, bem como de forma presencial em diversas cidades do estado de São Paulo, entre os dias 27 e 29 de maio.

Os resultados apontaram que a maior discrepância de preços foi encontrada em medicamentos genéricos na cidade de Presidente Prudente, com uma diferença de 685,62% no valor do medicamento Nimesulida. Já entre os produtos de referência, a maior variação ocorreu na Baixada Santista, com uma diferença de 123,97% no preço do medicamento Amoxil.

Em relação aos preços praticados nos sites das drogarias, a pesquisa revelou uma diferença de 229,54% entre os medicamentos genéricos, enquanto os produtos de referência apresentaram uma variação de 134,77%. Em média, os genéricos foram cerca de 66,83% mais baratos do que os medicamentos de referência, o que pode representar uma economia significativa para o consumidor.

O Procon-SP ressalta que as farmácias e drogarias devem respeitar os preços máximos estabelecidos pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos, órgão responsável pela regulação econômica do mercado de medicamentos no Brasil. A lista de preços máximos pode ser consultada no site da Anvisa, sendo atualizada mensalmente. As variações de preço encontradas no mercado podem ocorrer devido aos descontos concedidos pelos estabelecimentos, de acordo com critérios estabelecidos pelos fornecedores. Com essas informações, os consumidores podem estar mais atentos e economizar na hora de comprar seus medicamentos.

Com informações da EBC
Fotos: © Marcello Casal jr/Agência Brasil / EBC

0

LIKE NA MATÉRIA

Publicidade