logo_mco_2023_200X75
logo_mco_120X45

Publicidade

Publicidade

Início de consulta ao segundo lote de restituição do Imposto de Renda movimenta milhões

COMPARTILHE

Nesta sexta-feira (21), a partir das 10h, cerca de 5,75 milhões de contribuintes que entregaram a Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física irão descobrir se acertaram suas contas com o Leão, pois a Receita Federal disponibilizará a consulta ao segundo lote de restituição de 2024. Este lote contempla não apenas os contribuintes do ano em questão, mas também restituições residuais de anos anteriores, totalizando R$ 8,5 bilhões a serem pagos.

Neste lote, cerca de 250 mil contribuintes do Rio Grande do Sul terão direito a receber a restituição. Os moradores deste estado foram considerados prioritários devido às enchentes ocorridas recentemente. Contribuintes do Rio Grande do Sul que entregaram a declaração no final de maio ou regularizaram em junho também terão prioridade no recebimento. No último mês, mais de 886.000 contribuintes gaúchos já haviam recebido mais de R$ 1 bilhão em restituições, referentes a anos anteriores.

A lista de prioridades para recebimento da restituição é composta por diferentes grupos. Em primeiro lugar, estão os contribuintes que informaram a chave Pix do tipo Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) na declaração ou utilizaram a declaração pré-preenchida, somando 3.812.767 pessoas. Em seguida, temos 1.024.071 contribuintes entre 60 e 79 anos, depois 459.444 que têm no magistério sua principal fonte de renda, e 140.360 idosos acima de 80 anos. Além disso, há 252.738 residentes no Rio Grande do Sul e 66.287 contribuintes com deficiência física, mental ou moléstia grave.

A consulta à restituição pode ser realizada no site da Receita Federal, na seção “Meu Imposto de Renda”, ou no aplicativo da Receita para dispositivos móveis. O pagamento será feito no dia 28 de junho, diretamente na conta bancária informada na declaração ou na chave Pix do tipo CPF. Caso o contribuinte não tenha sido contemplado neste lote, pode verificar a situação no e-CAC e, se necessário, corrigir a declaração para receber nos próximos lotes.

Em casos em que a restituição não seja depositada na conta informada, os valores ficarão disponíveis para resgate por até um ano no Banco do Brasil. Após esse período, o contribuinte pode solicitar o valor no e-CAC. É importante ficar atento às datas e procedimentos para garantir o recebimento correto da restituição do Imposto de Renda.

Com informações da EBC
Fotos: © Marcello Casal JrAgência Brasil / EBC

0

LIKE NA MATÉRIA

Publicidade