logo_mco_2023_200X75
logo_mco_120X45

Dengue no Rio Grande do Sul preocupa autoridades; estado vai receber vacinas.

COMPARTILHE

A situação da dengue no estado do Rio Grande do Sul continua sendo motivo de preocupação para autoridades sanitárias, principalmente após as enchentes que ocorreram nas últimas semanas e o retorno das temperaturas mais elevadas, o que favorece a proliferação do mosquito Aedes aegypti.

A ministra da Saúde, Nísia Trindade, destacou em uma coletiva de imprensa realizada em Porto Alegre que a situação ainda é preocupante e que medidas estão sendo tomadas para lidar com o aumento de casos. Ela ressaltou a importância de intensificar o manejo clínico da dengue e as orientações necessárias para evitar a propagação da doença.

Além disso, Trindade anunciou que o estado receberá vacinas contra a dengue, priorizando a sétima região de saúde do Vale dos Sinos. Ela enfatizou a importância da vacinação e afirmou que as doses serão disponibilizadas nas unidades de saúde, não nos abrigos, para garantir que as pessoas sejam imunizadas de maneira adequada.

A ministra também informou que o estoque de cadernetas de vacinação infantil nos municípios gaúchos está sendo reposto, com a distribuição de mais de 128 mil exemplares, sendo 33 mil destinados a Porto Alegre. Ela destacou a importância desse instrumento e lamentou que as famílias que perderam suas cadernetas serão beneficiadas com a reposição.

Além das medidas relacionadas à dengue, Trindade mencionou que um curso online sobre leptospirose está disponível a partir de hoje, desenvolvido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). O curso, com carga horária total de 30 horas, aborda questões como transmissão, diagnóstico, tratamento e prevenção da doença, sendo direcionado principalmente a profissionais de saúde, mas aberto a todos interessados.

Com todas essas ações em andamento, a expectativa é de que o estado do Rio Grande do Sul consiga lidar de forma eficaz com os desafios trazidos pelas enchentes e pelo aumento de casos de dengue e outras doenças transmitidas por vetores, garantindo a saúde e a segurança da população.

Com informações da EBC
Fotos: © Paulo Pinto/Agência Brasil / EBC

0

LIKE NA MATÉRIA