logo_mco_2023_200X75
logo_mco_120X45

Biodança, ovnis, perucas: Ministério do Trabalho inclui novas profissões na lista oficial.

COMPARTILHE

Nos últimos anos, o mercado de trabalho tem passado por transformações significativas, dando origem a novas profissões e oportunidades. O Ministério do Trabalho e Emprego, em parceria com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), atualizou a lista oficial de ocupações, incluindo 19 novas profissões no Guia Brasileiro de Ocupações. Dentre essas novas áreas de atuação, destacam-se a confeccção de perucas, a ufologia, a facilitação de biodança, o instrutorado de yoga e a brinquedista.

Raquél Reis, confeccionadora de perucas, é um exemplo de profissional que encontrou no mercado uma oportunidade de trabalho promissora. Com mais de uma década de experiência, Raquél transforma a vida de muitas pessoas ao fazer perucas personalizadas, desde artistas até pacientes em tratamento contra o câncer. Ela destaca a importância de se dedicar ao trabalho com amor e cuidado, trazendo uma nova perspectiva para um mercado que antes era estigmatizado.

O reconhecimento oficial da profissão de ufólogo também foi um marco importante no mercado de trabalho brasileiro. Edison Boaventura Junior, com 42 anos de experiência na área, acredita que o reconhecimento trazido pelo Ministério do Trabalho pode abrir portas para remunerações e postos de trabalho oficiais. A ufologia, que por muito tempo foi vista como um tema de ficção e lendas, agora ganha destaque como profissão reconhecida.

A biodança, prática criada na década de 1960 pelo chileno Rolando Toro, também ganha espaço no cenário profissional brasileiro. A facilitação de biodança, exercida por profissionais como Wanderléia Aparecida Coelho, tem como objetivo promover a integração entre música, movimento e atividades em grupo para o desenvolvimento humano e autoconhecimento. Com uma formação exigente de 4 anos, o facilitador de biodança se destaca por criar condições para que os indivíduos despertem seus potenciais.

Outra profissão em ascensão é a de instrutor de yoga, como exemplificado por Satyla Leal. Com uma rotina intensa de práticas matinais e aulas virtuais e presenciais ao longo do dia, Satyla destaca a importância da disciplina e do envolvimento físico e emocional na profissão. A yoga, que visa a integração do corpo, mente e espírito, traz benefícios para a vida diária e o enfrentamento de desafios.

Por fim, a função de brinquedista chama atenção por oferecer oportunidades de trabalho baseadas na diversão e na organização de brincadeiras para crianças. Com uma formação específica de 40 a 50 horas, os brinquedistas têm a responsabilidade de selecionar o acervo da brinquedoteca, organizar espaços atrativos e criar condições para que as crianças interajam e se desenvolvam de forma lúdica. A diferenciação entre o brincar da brinquedoteca e o brincar pedagógico, conduzido por educadores e recreadores, é essencial para a compreensão da importância dessa nova profissão.

Assim, as novas profissões listadas pelo Ministério do Trabalho refletem a diversidade e as transformações do mercado de trabalho, oferecendo oportunidades inovadoras e promissoras para aqueles que buscam se dedicar a áreas até então pouco reconhecidas. O reconhecimento dessas ocupações abre caminho para um futuro profissional mais diversificado e inclusivo, com possibilidades de atuação em diferentes áreas e contextos.

Com informações da EBC
Fotos: © ABRAÇA/Arquivo Pessoal / EBC

0

LIKE NA MATÉRIA