logo_mco_2023_200X75
logo_mco_120X45

Argentina compra gás natural da Petrobras para conter crise de escassez durante o inverno.

COMPARTILHE

A Argentina enfrenta dificuldades de abastecimento devido ao aumento da demanda por gás natural em seu mercado interno. Como resposta a essa crise de escassez, o governo argentino recorreu à Petrobras, empresa brasileira, para adquirir Gás Natural Liquefeito (GNL) e garantir o suprimento necessário para mais de 300 indústrias e postos de combustíveis no país.

A transação foi confirmada pela Petrobras, que vendeu um carregamento emergencial de gás para a Energia Argentina Sociedad Anonima (Enarsa), estatal responsável pela exploração de petróleo e gás natural na Argentina. Devido às baixas temperaturas registradas nas últimas semanas, a demanda por gás natural aumentou significativamente, levando o país a buscar soluções rápidas para evitar maiores impactos econômicos.

O navio com o carregamento brasileiro chegou ao terminal argentino, mas devido a um problema de pagamento, o descarregamento foi atrasado. No entanto, após a emissão de uma carta de crédito pelo Banco de la Nación Argentina, a operação foi normalizada e a situação se estabilizou. Com a entrega de 44 milhões de metros cúbicos de gás natural pela Petrobras, as autoridades argentinas estimam a normalização do abastecimento de diversos setores cruciais da economia.

O acordo firmado entre a Petrobras e a Enarsa tem duração de três anos e prevê não apenas a venda de gás natural, mas também o intercâmbio de informações e a cooperação energética entre as duas empresas. Essa parceria visa garantir o fornecimento de gás natural para a Argentina durante o inverno, época de maior demanda no país vizinho, sem gerar impactos negativos no abastecimento de gás no Brasil. Assim, a Petrobras cumpre seu papel de fornecedora confiável de gás natural, contribuindo para a estabilidade econômica e energética da região.

Essa operação demonstra a importância da cooperação entre países para garantir o suprimento de recursos essenciais e manter o funcionamento de setores estratégicos da economia em momentos de crise. A Petrobras reafirma seu compromisso com a segurança energética da região e sua capacidade de resposta rápida diante de demandas emergenciais.

Com informações da EBC
Fotos: © Fernando Frazão/Agência Brasil / EBC

0

LIKE NA MATÉRIA